Após trauma olímpico, Rafaela estreia em novo peso

3 out

Recuperando uma matéria sobre mim que saiu no Estado de São Paulo, dia 28 de setembro.

Judoca disputa Brasileiro Sênior na categoria meio-médio após superar a saída precoce em Londres

Amanda Romanelli – O Estado de S.Paulo

SÃO PAULO – A judoca Rafaela Silva não deixou a Olimpíada de Londres da maneira que gostaria. Desclassificada na segunda rodada da categoria leve (até 57 kg) ao executar um golpe proibido, a atleta enfrentou pesadas críticas no Twitter, incluindo ofensas racistas. Mas, após um curto período em que não teve vontade alguma de pisar no tatame, a carioca de apenas 20 anos retornou aos treinos e agora encara novo desafio rumo a Olimpíada de 2016, no Rio.

Neste sábado, 29, em Natal, Rafaela será a única atleta da equipe olímpica a participar do Brasileiro Sênior. Será, também, sua estreia nacional em nova categoria, o meio-médio (até 63 kg).

A mudança veio após um período em que Rafaela viu o judô quase como um inimigo. “Eu colocava o quimono, mas não tinha vontade de treinar. Não queria fazer nada, não dava”, lembra a atleta sobre os momentos pós-Londres, em que ficou por uma semana na casa do amigo Felipe Kitadai, bronze entre os ligeiros.

Image
Jonne Roriz/AE -24/07/2012

Na volta ao Rio, quando enfrentou a aversão inicial ao tatame, surgiu o desafio da nova categoria. Aos poucos, a motivação também retornou. “Veio naturalmente. Quando pensava em fazer outra coisa, vi que era do judô que eu gosto, que vivi para isso. E não queria abrir mão de, daqui a quatro anos, lutar uma olimpíada em casa.”

A vontade de superar as tristes lembranças está marcada em uma tatuagem que fez no braço direito. Ao redor dos aros olímpicos, Rafaela escolheu estampar a seguinte frase: “Só Deus sabe o quanto eu sofri e o que eu fiz pra chegar até aqui”.

A mudança de peso foi decidida em conjunto com a atleta, o técnico de Rafaela, Geraldo Bernardes, e a Confederação Brasileira (CBJ). “Por enquanto, é uma coisa mais experimental, para ver se ela se adapta. Mas achamos que ela tem todas as condições de se destacar”, afirma Bernardes. Por seu vigor físico, Rafaela deve ser bem sucedida.

Após o Brasileiro, que servirá como classificatório para a seletiva que definirá a seleção de 2013, Rafaela disputará a Copa do Mundo de Abu Dabi e o Mundial de Equipes – a equipe será anunciada hoje.

A mudança também dará chances para que Ketleyn Quadros, bronze em Pequim/2008, volte a figurar como titular da seleção. Mas a medalhista terá uma forte adversária: a jovem Flávia Gomes, de 18 anos, campeã mundial juvenil e vice dos Jogos Olímpicos da Juventude.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: